19 de mar de 2014

Arrepio

Se corrói quando engulo
Se arde em sal em meio à escuridão
Se faz morder ao esquentar o corpo
Se apertar ao soluçar então
Se o que vem depois é um calafrio
sem qualquer suor, soslaio - nem um pio
É o que transborda mesmo estando vazio
É o que afaga, que ensina quem ama
Golpe insensato da dor pela imaginação.